Translate this Page

Rating: 3.6/5 (4503 votos)




ONLINE
2




Partilhe este Site...



 
 
 
Creme dental Glister
 
 
 
 
Pixabay imagens gratuitas
 

VISITE NOSSO SITE:

 


SELEÇÃO BRASILEIRA: COPA DE 1954
SELEÇÃO BRASILEIRA: COPA DE 1954

COPA DO MUNDO DE 1954

INTRODUÇÃO

Em 1954, na Suíça, aconteceu a quinta edição da Copa do Mundo. a competição é, até hoje, a que registra a maior média de gols em um mundial e contou com grandes surpresas e inesquecíceis fracasso. a seleção brasileira, infelizmente, foi uma das surpresa desagradáveis e não correspondeu às expectativas.

A delegação nacional era dirigida pelo Dr. João Lyra filho. O treinador era Alfredo Moreira Jr, também conhecido como ZezéMoreira, que substituiu Flávio Costa. Ele convocou 22 jogadores para a disputa da competição: 11 paulistas e 11 cariocas, e apenas seis atletas remanescentes da copa de 1950: bauer, Ely, Castilho, Nilton Santos, Baltazar e Rodrigues.

O médico da delegação brasileira era Dr. Newton Paes Barreto. O massagista, Mário Américo, o roupeiro, Aloísio Oliveira e os jornalistas que acompanhavam a seleção eram: Thomas Manzoni e José Varella.

COPA

Poster alusivo à Copa do Mundo de 1954.

O número de seleções inscritas no Mundial de 54  bateu o recorde: 37. Equipes como Egito, Coréia, Japão e China foram as grandes na briga por uma vaga.
No período classificatório, o Comitê Organizador dividiu as seleções em 13 grupos. O Brasil, o Paraguai e o Chile, formavam o grupo 12. A seleção brasileira ainda amargava a perda do título para o Uruguai na Copa de 1950, disputada no estádio do Maracanã, mas, mesmo assim, passou sem dificuldades pelos dois adversários e classificou-se.

A Copa do Mundo de 1954 na Suíça

Assim como na Copa do Mundo anterior no Brasil, a Copa do Mundo 1954, realizada na Suíça, não teve como campeã a seleção considerada melhor, a Hungria de Puskas. De forma surpreendente, a Alemanha derrotou a Hungria na final no chamado "milagre de Berna”. Na verdade algumas condições contribuíram para o "milagre". Na ocasião do jogo caiu uma chuva torrencial, o que por si só prejudicaria a seleção húngara mais técnica. Naquela época a bola de futebol era de couro e absorvia a água, ficando alguns quilos mais pesada e favorecendo o jogo de força. Além disso, pode-se considerar como fundamental o fato dos alemães terem chuteiras especiais para o campo molhado, fornecidas pela Adidas, que lhes proporcionaram mobilidade superior. A Copa do Mundo 1954 foi a primeira a ter cobertura pela televisão, e foram cunhadas moedas comemorativas do evento. 

COPA

Uniforme Oficial da Seleção Brasileira na Copa de 1954.
Seleções participantes: 16
Alemanha Ocidental | Áustria | Bélgica | Brasil | Coréia do Sul
Escócia | França | Hungria | Inglaterra | Iugoslávia | Itália
México | Tchecoslováquia | Suíça | Turquia | Uruguai
Seleções estreantes: 4 (25%) - Alemanha Ocidental, Coréia do Sul, Escócia e Turquia.

Ficha da Copa do Mundo de 1954 na Suíça
Eliminatórias: 45 seleções
Classificados automaticamente: Uruguai (último campeão) e Suíça (país-sede)
Sede: Suíça
Campeão: Alemanha Ocidental - 1º título
Jogos: 26
Gols: 140
Média de gols: 5,4
Público: 943.000
Média de público: 36.269
Artilheiro: Sándor Kocsis (Hungria) - 11 gols

O Brasil precisou participar de eliminatória para se classificar para a Copa do Mundo de 1954, derrotando Paraguai e Chile. Na Copa, o Brasil passou pela primeira fase com vitória de 5x0 para o México e empate de 1x1 com a Iugoslávia. Na fase seguinte, quartas-de-final, o Brasil foi eliminado pela seleção da Hungria por 4x2 em jogo com 3 expulsões.

COPA

Delegação Brasileira: Castilho, Djalma Santos, Nílton Santos, Brandãozinho, Pinheiro, Bauer, Julinho, Didi, Baltazar, Pinga, Rodrigues, Paulinho de Almeida, Alfredo Ramos, Ely, Mauro Ramos, Dequinha, Maurinho, Humberto Tozzi, Índio, Rubens, Veludo, Cabeção, Técnico Zezé Moreira - Alfredo Moreira Júnior. Na foto time que enfrentou a Hungria. Na foto além dos jogadores esta o massagista Mário Américo.

A conquista da Alemanha Ocidental da Copa do Mundo 1954 foi uma grande surpresa, pois a Hungria era a melhor seleção e grande favorita ao título, estando invicta por 32 jogos. De fato, a Alemanha já havia sido derrotada para a Hungria por 8x3 na primeira fase da competição. Os alemães ocidentais usaram uma estratégia ousada para ganhar a Copa. Para evitar o confronto com os atuais campeões e vice (Uruguai e Brasil), os alemães utilizaram uma equipe reserva na goleada histórica para os húngaros por 8 a 3. A surpresa da vitória Alemã por 3x2 na final da Copa do Mundo 1954 foi tão grande, que o jogo ficou conhecido como o "Milagre de Berna". 

COPA

                                     Seleção alemã, campeã da copa do Mundo de 1954.

Tabela e jogos da Copa do Mundo 1954

Primeira fase:
Grupo 1 - 1o Brasil, 2o Iugoslávia, 3o França, 4o México.
Grupo 2 - 1o Hungria, 2o Alemanha Ocidental, 3o Turquia, 4o Coréia do Sul.
Grupo 3 - 1o Uruguai, 2o Áustria, 3o Tchecoslováquia, 4o Escócia.
Grupo 4 - 1o Inglaterra, 2o Suíça, 3o Itália, 4o Bélgica.

Quartas-de-final:
Alemanha Ocidental 2x0 Iugoslávia
Áustria 7x5 Suíça
Uruguai 4x2 Inglaterra
Hungria 4x2 Brasil

Semi-finais:
Hungria 4x2 Uruguai
Alemanha Ocidental 6x1 Áustria

3o Lugar
Áustria 3x1 Uruguai

Final:
Alemanha Ocidental 3x2 Hungria

Eliminatórias: 39 seleções
Classificados automaticamente: Uruguai (último campeão) e Suíça (país-sede)
Sede: Suíça
Campeão: Alemanha Ocidental - 1º título
Jogos: 26
Gols: 140
Média de gols: 5,4
Público: 943.000
Média de público: 36.269
Artilheiro: Sándor Kocsis (Hungria) - 11 gols

                                    O Brasil na Copa de 1954 na Suíça:

Eliminado nas quartas-de-final - 6º lugar
3 jogos | 1 vitória, 1 empate e 1 derrota | 8 gols a favor e 5 gols sofridos | saldo de gols +3.

As oitavas-de-final seriam disputadas com um regulamento diferente.  Os 16 países foram divididos em quatro grupos, com dois cabeças - de- chave em cada um.
O Brasil estava no grupo 1 ao lado de Iugoslávia, França e México. A estréia, assim como em 50, seria contra os mexicanos. Mais uma vez a seleção brasileira goleou.  Jogando no estádio Servette, em Genebra, para 17.500 espectadores, a seleção canarinho não teve dificuldades para bater o adversário pelo placar de 5 a 0. Baltazar abriu o marcador aos 22 minutos do primeiro tempo. Sete minutos mais tarde, Didi ampliou o marcador. Aos 38, Pinga fez o terceiro e, aos 42, Julinho fez mais um e o Brasil foi para o vestiário vencendo por 4 a 0. Na segunda etapa Julinho fez o quinto gol e decretou a goleada brasileira por 5 a 0.
Embalado com o placar elástico em cima dos mexicanos, a seleção comandada por Zezé Moreira entrou para a segunda partida, contra a Iugoslávia, com amplo favoritismo. Jogando para um público 30 mil pessoas presentes no estádio La Pontaise, em Lausanne, os brasileiros não jogaram o que se esperava e ficaram no magro empate por 1 a 1. Os Iugoslavos saíram na frente com Zebec aos 4 minutos do segundo tempo. Depois de muito insistir, Didi empatou a partida para o Brasil, aos 26 minutos da segunda etapa. Apesar do empate, Brasil e Iugoslávia classificaram-se para a próxima fase.

COPA

Bola usada na final de Copa do Mundo de 1954.

 Quartas de final

Nas quartas-de-final, o Brasil iria enfrentar o bicho papão da Copa do Mundo, a poderosa seleção da Hungria, que contava com craques como Puskas, Czibor e Kocsis. No entanto, a seleção brasileira também era muito respeitada pelos húngaros, e isso fez com que todos acreditassem que deste confronto sairia o campeão da copa.
A partida entre Brasil e Hungria, disputada no estádio Wankdorff, em Berna, no dia 27 de junho, recebeu o segundo maior público da competição, 63.200 pessoas, e só ficou atrás dos 63.800 espectadores que estiveram presentes na final do torneio. O árbitro do confronto foi o inglês Arthur Elis.
O jogo começou com uma pressão muito forte da Hungria e aos quatro minutos de bola rolando Hidegkuti abriu o marcador para os húngaros. Três minutos mais tarde, Kocsis ampliou a vantagem.

Totalmente perdida em campo, a seleção brasileira não conseguiu impor seu ritmo, até que, aos 18 minutos de partida, Nilton Santos diminuiu a vantagem em cobrança de pênalti e o primeiro tempo terminou 2 a 1 para os europeus.
O segundo tempo começou com a Hungria no ataque e, aos 15 minutos, Lantos marcou o terceiro gol. O Brasil se lançou ao ataque com tudo e, cinco minutos mais tarde, diminuiu novamente a vantagem, agora com Julinho. A partir daí, o torcedor brasileiro tinha esperança de que o empate era possível e a seleção de Zezé Moreira foi para cima dos húngaros. No entanto, a dois minutos do final da partida, Kocsis deixou sua marca novamente e selou a vitória da equipe Húngara.  
O fato lamentável da partida foi a confusão entre jogadores, dirigentes e, até, jornalistas dos dois países. O ocorrido ficou mundialmente conhecido como a “Batalha de Berna”.  O juiz Arthur Elis expulsou Nilton Santos e Humberto do lado brasileiro e Bozsik do time da Hungria.
A derrota resultou em mais um fracasso brasileiro, pois a seleção já havia sido eliminada em 38 pela Itália na semifinal, e em 50, quando perdeu a final da competição, jogando em casa, para o Uruguai. A seleção brasileira terminou a competição em sexto lugar na classificação geral, com uma campanha mediana. Foram três jogos, uma vitória, um empate e uma derrota. A seleção canarinho marcou oito gols e sofreu cinco, terminando a competição com um saldo positivo de três gols. 

 Curiosidades da Copa do Mundo 1954

Nesta Copa o Brasil passou a usar o famoso uniforme com camisa amarela e calção azul. Anteriormente, o uniforme era de camisa branca e o calção azul, usado desde 1919. A troca foi motivada pelo trauma da derrota do Brasil na final da Copa do Mundo de 1950.

Em 1953, o professor e jornalista gaúcho Aldyr Garcia Schlee venceu outros treze candidatos no concurso para escolha do novo uniforme. Como vencedor recebeu uma cadeira cativa no Maracanã, um estágio como desenhista no extinto jornal Correio da Manhã e uma soma em dinheiro.

A Seleção de 1954 foi dirigida por Zezé Moreira.

Após o empate com os iugoslavos, os brasileiros choraram a eliminação e só depois descobriram que ainda continuavam na competição.

A partir dessa copa a numeração das camisas dos jogadores passou a ser fixa para cada jogador durante todo o torneio.

Ferenc Puskas, melhor jogador da Copa de 54 e campeão olímpico em 52, fugiu da Hungria depois da invasão das tropas russas em seu país. Puskas naturalizou-se espanhol e foi um dos craques da 'Fúria' em 58.

Puskas

Puskas, grande craque da seleção húngara da copa do Mundo de 1954.

Sistema de disputa da Copa do Mundo de 1954 na Suíça
As 16 seleções foram divididas em quatro grupos de quatro equipes cada. Ao invés dos tradicionais três jogos para cada equipe, no sistema todo contra todos dentro de cada grupo, cada grupo tinha dois cabeças de chave definidos pela FIFA (Grupo 1 - Brasil e França; Grupo 2 - Hungria e Turquia; Grupo 3 - Áustria e Uruguai; e Grupo 4 - Inglaterra e Itália) que não se enfrentaram na primeira fase. As duas melhores equipes de cada grupo avançaram às quartas-de-final. A partir desta fase os jogos foram eliminatórios.

Os destaques do Brasil na Copa de 1954 foram dois jogadores que tinham os mesmos sobrenomes, Djalma Santos e Nilton Santos. Didi, Julinho e Pinga foram os artilheiros brasileiros da competição com dois gols cada. A bola balançou as redes 140 vezes no mundial.
Outra presença brasileira no mundial de 1954 foi a do árbitro Mario Viana, que apitou a partida entre Suíça e Itália, no dia 17 de junho, válida pelas oitavas-de-final.

Fonte: mochileiro.tur.br/copa-1954.htm

www.wikipedia.org

http://www.copacabanarunners.net/copa-1954.html

http://esporte.hsw.uol.com.br/brasil-copa-19541.htm

 

 

topo